Deixa estar o amor por todo lugar

Gosto de ver amor em tudo. Dica de filme para hoje: Medianeras. Imagem via: http://www.buenosairesparachicas.com

Faz muito tempo que estou solteira real oficial. Tanto tempo que nem sei mais o que se faz num namoro atual. Só sei pelo que observo, pelo que me contam. As pessoas ainda apresentam para os pais? Esses rituais acontecem? As pessoas fazem pedidos oficiais? Colocar como status na rede social é o sinal definitivo? Não parece ter um manual. Ou tem? Também não tem um manual pra ser solteiro nessas ocasiões de celebração dos relacionamentos. Já teve épocas em que acreditava que precisava fazer algo no dia. Bebia em um canto de bar até afogar as lembranças, brindava com outros descompromissados em nome da liberdade, juntava todas comidas gostosas e as amigas com as melhores risadas e até saia em encontros furtivos com pessoas que também não queriam passar esse dia 12 sozinhas.

Não sinto mais essa necessidade do ritual. Fico apenas a observar. Rolo o Facebook, observo moços nas ruas com rosas nas mãos – eles têm aquele brilhinho no olho – e as filas enormes na loja de chocolate – todos comprando doces para alguém ou para si. Tem casal que me sinto comemorando junto, dado o tanto de detalhes sobre o seu amor exposto por aí. Alguns me surpreendem e também aos seus companheiros ao declarar o amor abertamente, um amor muito mais offline, agora ali para todo mundo ver. Dá uma dor no coração quando vejo um belo texto apaixonado e uma tímida curtida do objeto amado, nem ao menos um comentário. E aquela garota maravilhosa que ainda está com aquele cara nem-tanto? Vai saber o que se passa embaixo do lençol.

Não consigo desviar o meu olhar curioso e imaginar os contextos e o que esquentará os corações nessa segunda-feira gelada. Não sei o que você que está lendo isso vai fazer ou fez hoje. (Ah, conta para mim, vai?) Só sei de mim. Fiz algo diferente este ano. Passei a virada do dia com alguém que me deixa mais feliz. Quando o relógio digital que oferecia uma luz avermelhada ao quarto marcou meia-noite, ele disse feliz dia dos namorados, e pareceu tão certo. Não sei se no próximo dia dos namorados vou estar apenas como expectadora ou recebendo uma almofada escrito “eu te amo”. Por enquanto, estou bem assim, conhecendo. E, boy, esse som é pra você.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s